7 de maio de 2009

Sabugueiro - no concelho de Arraiolos




Sei de há muito que sou Alentejana filha neta bisneta trisneta etc......... de alentejanos, todos eles oriundos do conclho de Montemor-o-Novo quando este se estendia por terras hoje de Mora e de Arraiolos. Tive a oportunidade de visitar ainda alguns lugares onde residiam parentes idosos quando era criança na companhia da minha avó materna, pessoa que gostava de cultivar esses laços e um dos lugares que melhor conheci foi S. Geraldo de onde era natural a minha bisavó materna. Devo ter aprendido com a minha avó esse gosto por caminhar para o passado, em busca das minhas raízes... Procurei-as nas Brotas e procuro, os Alves Salgado.
E há poucos dias revisitei o Sabugueiro em busca dos Lascas, mas apenas obtive uma pedra tumular assinalando o nascimento e óbito de uma pessoa do sexo masculino com tal apelido.
No entanto, dali era natural o meu bisavô Lourenço, pai da dita avó, a quem chamavam "da venda" porque por lá tivera uma, mas cujo apelido era "dos Santos", apelido muito comum.
Lembrei-me uma vez mais do meu querido bisavô que me ensinou a jogar à bisca e ao burro, e que me deixava ganhar, e de como eu e ele eramos companheiros nas nossas aventuras. O meu bisavô foi o homem mais bondoso e carinhoso que conheci, dedicado a todos da família, vaidoso no seu aspecto, amante da música e da dança - não tinha inimigos, um homem à frente da sua época creio...
Lembrei-me do aroma do sabugueiro ( com o nome da sua terra) que plantou em frente da casa, na freguesia de Lavre, neste momento florido...

3 comentários:

Alexandre Júlio disse...

Olá Menina do banquinho, em frente ao aroma do Sabugueiro.

Que amizade linda esta que cultivastes com o teu Vôvô-Bis.

Deixo-te aqui o endereço do Blog de uma colega da Nina que acho muito interessante, a forma como ela aborda a temática sensível da Depressão.

http://lidiacraveiro.blogspot.com/

Espero que aprecies, como eu gostei.

Soube que estivestes por cá mas as coisa não correram muito bem, o manto florido do Alentejo já não te faz arrebitar, rapariga?

Um beijinho, Alexandre

Bichodeconta disse...

Como é bom esse aroma do sabugueiro de alvas flores ..E claro, viajar pelo Alentejo transporta-nos(pelo menos a mim9 para outra dimensão.É inexplicável a transformação que se opera em mim quando caminho por aqueles lugares ..Mas já agora parabéns, o Porto é tetra campeão..Cá pra mim vai novamente ao penta.. Beijokas Alentejanas.

Pocahontas disse...

Olá, sou do Sabugueiro e estranho que nao tenha la encontrado alguns Lascas dos Santos... ha la ainda alguns... :)

cumprimentos

Irina Gama