28 de julho de 2009

Rui Veloso - rápidas melhoras

Este ano estive por duas vezes à beira de ver mais um concerto do Rui Veloso, mas dias antes algo sucede que contraria as expectativas. Desta vez era o concerto na Expofacic ( Cantanhede ) marcado para o passado sábado. A súbita intervenção cirúrgica veio adiar para breve ( assim espero) que o meu concerto aconteça.
Há pessoas famosas que admiramos, outras de que gostamos, algumas que idolatramos e outras que nem sonhamos algum dia tocar-lhes ou sequer vê-las o mais distante que os nossos olhos consigam.
Coloco o Rui Veloso na segunda categoria, gosto muito de tudo o que canta desde o Xico Fininho até hoje, devo ter as músicas todas, sei cantarolá-las com ele, já o ouvi várias vezes ao vivo... "Não há estelas no céu" foi a primeira canção do meu filho mais velho, que eu lhe ensinei.
Não que não o admire, mas é um artista com imagem de gente normal de calças camisa óculos e barriga... e está próximo dos que o ouvem como próximas são as coisas que ele canta... Quero eu dizer que não usa roupa de artista, não precisa de brilhos dar saltos fazer pinotes, para que o que canta me soe bem, me saiba bem... Deve por isso ser um grande artista!
Mas independentemente disso, as suas músicas estão tão entranhadas nos dias da minha vida nas minhas emoções, que para mim ele é decerto mais que pessoa da família.
Por isso sofri tristeza e preocupação pela sua saúde como se têm por um amigo.
Rui, desejo-te rápidas melhoras para que nos possamos encontrar qualquer dia, tu lá em cima do palmo e eu cá em baixo, de preferência numa noite de luar e ainda este verão.

4 comentários:

mariabesuga disse...

... numa qualquer noite sem luzes artificiais para que se deixam ver as estrelas de que o céu ainda se veste e permitir-lhe também a elas, às estrelas, acompanharem o artista...

Apeteço-te também Rui rápidas melhoras.

Bjinho MJosé

Ezul disse...

Tem canções fantásticas, sem dúvida. Podia referir várias, talvez pudesse destacar Porto Covo, por referir o Alentejo... Mas, para mim, a mais bela canção é "Porto Sentido", cheia de sentimento, de um amor profundo por uma cidade. Se alguém canta assim uma cidade, é porque essa terra deve ser incrível - este foi um dos argumentos que me fez olhar com mais atenção para o Porto. E gosto do "lado lunar".

marialascas disse...

Eu também gostei primeiro do "Porto Sentido" e depois da cidade. Mas penso que a canção canta exactamente o lado bonito daquela cidade, vista do sul para norte.
Eu gosto de todas as canções, cada uma delas relembra-me um determinado período da minha vida...

Vagos Online disse...

O Rui (que por acaso nasceu em Lisboa, mas só por acaso)canta e sente com amor profundo as letras do nosso amigo Carlos Tê, ele sim nascido na minha freguesia de Cedofeita no Porto.
O Carlos (Alberto Gomes Monteiro) Tê escreveu também para os Clã, Jafumega ou Trovante.
O Rui está a recuperar bem e pensa voltar a 8 de Agosto em Ansião, 11 em Mortágua e 13 em Olhão.
A foto em Marraquexe é lindaaaaaa!
Henrique Samagaio